DEFESA AFIRMA QUE EX-DEPUTADO ROCHA LOURES FOI PRESO PARA DELATAR

ADVOGADO NÃO VÊ RAZÃO PARA PRENDER EX-DEPUTADO NUM SÁBADO

RODRIGO ROCHA LOURES JÁ ESTÁ PRESO, MAS SEU ADVOGADO AFIRMA SER CONTRA A DELAÇÃO "POR RAZÕES ÉTICAS".

O advogado do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, César Bittencourt, afirmou na manhã deste sábado à rádio Gaúcha, de Porto Alegre, que é contra o instituto da delação premiada "por razões ética, morais culturais e até legais", e afirmou também que muitos dos acordos de colaboração no Brasil "têm sido feito de forma ilegal".

Ele avalia que Rocha Loures foi "preso para delatar". Segundo o advogado, há uma tentativa de forçar o peemedebista a colaborar, mas a previsão é de que ele se mantenha em silêncio e não opte pelo acordo com o Ministério Público. "Para que seria preso no sábado? Só pode ter sido preso para delatar. Não poderia ser (decidido) na terça-feira em sessão na Turma?", disse o advogado ao Estado, em referência ao dia de sessão nas Turmas do STF, que analisam questões penais.

Bittencourt assumiu recentemente a defesa de Rocha Loures, após ser contratado pelo pai do ex-deputado, por isso ele disse que ainda não conversou com o seu cliente. Afirmou que o caso do ex-deputado é "complexo", mas em compensação "facilitado" pelos excessos cometidos pelas "autoridades repressoras".

Rodrigo Rocha Lourdes foi preso na manhã deste sábado (3), em Brasília, por ordem do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), em atendimento a pedido da Procuradoria Geral da República.

Surpresa
O advogado está em viagem a Brasília, mas disse que Loures está tranquilo e deve usar seu direito constitucional a permanecer em silêncio.

"A defesa está extremamente surpresa. Não acreditava que poderia acontecer. Poderiam ter respeitado a defesa e seu recurso", afirmou. Bitencourt apresentou recurso contra o segundo pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para prender o ex-assessor do presidente Michel Temer.

"O que esperamos é que, se não for uma prisão para forçar delação, que ele (Fachin) leve o caso para julgamento na terça-feira", completou Bitencourt.

A prisão de Loures, realizada nesta manhã pela Polícia Federal em Brasília, atende determinação do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Compartilhe no Google Plus

Sobre Manoel Martins

Sou Casado, pai de 3 filhos, apaixonado pela minha família e pela minha querida cidade Jaguaruana... Jaguaruana Verdade, Porque Mentira tem Pernas Curtas!

0 comentários:

Postar um comentário