RIO JAGUARIBE EM JAGUARUANA, O QUE JÁ FOI SINÔNIMO DE FARTURA RIQUEZA HOJE É SÓ TRISTEZA E RECORDAÇÃO.


Não é a primeira vez que utilizo o espaço do Blog Jaguaruana Verdade para falar da triste situação que hora passa o nosso velho e saudoso Rio Jaguaribe. Conhecido como o maior rio seco do mundo com uma extensão que ultrapassa os seiscentos quilômetros de extensão, esse afluente que nasce na cidade de Tauá, na serra da Joaninha e deságua no Oceano Atlântico, depois de percorrer 81 cidades, pede socorro. Aqui em Jaguaruana, devido aos sete anos de escassez, dói na alma de todos os Jaguaruaneses que nasceram e se criaram vendo seus pais tirar do Rio o sustento para família e hoje não se tem, nem mesmo, a água para matar a cede dos animais.

Na manhã deste Sábado 25 de Novembro de 2017, me bateu aquela saudade de quando criança saia eu, meu pai e meus irmãos, para juntos fazer a festa como se diz por aqui. Meu pai um filho de agricultor e também pescador de peixes com tarrafas, mesmo sem saber nadar conhecia a fundo as malícias de um rio profundo, traiçoeiro que gostava de chamar para as profundezas de suas águas, os mais desavisados, fazendo-lhes vítimas, por muitas vezes, fatais.


As imagens que vamos mostrar neste relato, foram feitas exatamente às margens do Rio Jaguaribe conhecido em um trecho que divide as localidades de Saquinho, zona Rural de Jaguaruana e os maiores povoados da cidade, Antonópolis, São José e Giqui e consequentemente dezenas de localidades da região serrana. Nesse ponto em que vamos mostrar, durante décadas, mesmo no período do verão, como chamamos por aqui, o único meio de atravessar o Jaguaribe era através de um pontão do senhor Eugênio, que hoje já não mora mais em sua casa que fica às margens desse afluente.

Jaguaruana, desde sua emancipação política há 127 anos, atrás, sempre foi conhecida como a capital da rede do Estado do Ceará. Visitar Jaguaruana para comprar redes, não seria uma viagem completa se os turistas que aqui frequentavam nossa cidade, não se deliciassem com o mais gostoso banho nas águas do Jaguaribe. As barracas com seus barraqueiros ofereciam aos visitantes um vasto cardápio à base de peixe frito, cozido ou assado, todos pescados nas águas do Rio. Hoje isso já não existe mais. Não temos mais a deliciosa água para nos banhar. As barracas fechadas dão lugar apenas à recordação de quem por aqui viveu momento simples, mas de felicidade.


Mas como diz o ditado nem tudo está perdido, pois ainda há uma esperança. Nos últimos dois dias a cidade de Jaguaruana amanheceu com o Céu nublado e chegou até a garoar. O cheiro da Terra molhada subiu as narinas da população que automaticamente começa acreditar que o ano vindouro, deva ser o fim da triste sagra de sete anos de seca que o nosso Estado, o nosso Vale do Jaguaribe e consequentemente, nossa Jaguaruana passa. Esperamos que em breve, as imagens que possamos está divulgando no Blog Jaguaruana verdade, seja do nosso Rio cheio de água, mesmo que correndo para o mar mas deixando para trás o rastro de uma felicidade imensa que a tempo não temos.

QUE DEUS E A NATUREZA SEJAM GENEROSOS E QUE AS CHUVAS CHEGUEM PARA SALVAR O NOSSO RIO JAGUARIBE QUE AGONIZA, FAZ TEMPO.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Manoel Martins

Sou Casado, pai de 3 filhos, apaixonado pela minha família e pela minha querida cidade Jaguaruana... Jaguaruana Verdade, Porque Mentira tem Pernas Curtas!

0 comentários:

Postar um comentário