Operação flagra trabalho infantil em cemitérios do Ceará durante feriado

O trabalho de crianças e adolescentes em cemitérios está tipificado na lista que define as piores formas de trabalho infantil.

Por G1 CE
Operação flagra trabalho infantil em cemitérios do Ceará durante Feriado de Finados (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Crianças e adolescentes foram flagrados em trabalho infantil nos cemitérios do Ceará durante o Feriado de Finados, nesta quinta-feira (2). Ao todo, 20 crianças e adolescentes foram encontrados nestas condições, em operação de combate ao trabalho infantil, realizada pelo Ministério do Trabalho. A fiscalização foi feita em quatro pontos da capital cearense.

Segundo a coordenadora de combate ao Trabalho Infantil, Iane Oliveira, e o auditor-fiscal do Trabalho Daniel Arêa, as crianças e adolescentes estavam trabalhando na pintura de túmulos, vendendo flores e velas e vigiando carros dentro dos cemitérios.

Em um dos locais, no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza, o manuseio errado das velas provocou um princípio de incêndio na grama. “Além de dificultar nosso trabalho de fiscalização, o episódio colocou em risco a vida dos menores”, contou Iane.

A ação, realizada pelo MTB no Ceará e Mato Grosso do Sul flagrou, ao todo, 61 crianças e adolescentes em condições de trabalho infantil nos dois estados.

Denúncias

Na véspera do feriado, fiscais da Superintendência Regional do Trabalho no Ceará (SRT-CE) encontraram no cemitério São João Batista, no Centro, uma criança de nove anos vendendo velas. O menino estava no local desde às 9h. A fiscalização ocorreu às 17h. No mesmo cemitério, adolescentes gêmeos, de 14 anos, limpavam túmulos junto com o pai.

A Santa Casa de Misericórdia, responsável pela administração do local, vai ser notificada pelos casos.

No cemitério São Vicente de Paula, no Bairro Mucuripe, outro adolescente de 14 anos trabalhava ajudando a avó.

O trabalho de crianças e adolescentes é proibido para menores de 18 anos e está tipificado na lista que define as piores formas de trabalho infantil. “O grau de periculosidade desse ambiente de trabalho é 3, o mais elevado. A SRT-CE vai notificar a prefeitura e a administração dos cemitérios para que sejam tomadas as providências cabíveis“, afirmou o superintendente do Trabalho, Fabio Zech.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Manoel Martins

Sou Casado, pai de 3 filhos, apaixonado pela minha família e pela minha querida cidade Jaguaruana... Jaguaruana Verdade, Porque Mentira tem Pernas Curtas!

0 comentários:

Postar um comentário